quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Tempo/natal

Mais um ano que termina... chegamos ao último mês do ano, aquele mês especial onde todos nós corremos atrás de nao sei bem o que.  Todo o mundo conspira para o dia 25, o dito Natal, aquele dia que no fundo nunca percebi bem o que é. É um dia estranho,  apesar de gostar da magia desta época,  o dia em si nunca gostei muito, é triste e não me perguntem porquê. Apenas desejo para este dia e para todos os outros dias do ano: saude (muita), paz e amor.

E porque vem aí mais um ano,  e o tempo não pára,  ca fica:

O tempo não nos pertence, não é um dado adquirido e voa, principalmente isto, voa. Foge-nos entre os dedos, como areia fina de um deserto, logo no momento em que o estávamos a sentir como nosso.

Não me importo de não ter tempo, importo de não o utilizar, de o largar pela janela fora. O aqui é a única coisa que nos resta. A nós, a quem o tempo ainda não terminou.

1 comentário: