domingo, 22 de fevereiro de 2015

Ser crescida e mais qualquer coisa

Ontem falei de ser crescida, das responsabilidades que temos quando crescemos, mas no entanto não me sinto "grande".

Pois, e estava à pouco a pensar nisso... por exemplo, apesar dos meus 25 anos, ainda vivo com os meus pais, e sinto que isso me tira liberdade, eles não me proíbem de nada, no entanto tenho que justificar onde vou, o que vou fazer, alem de não ter meio de transporte, viver longe de grandes centros e algo muito importante, não tenho amigos para justificar saídas, enfim. Além da independência financeira (ter/pagar a Minha casa, etc...) que me falta, também me falta a independência pessoal, de me afirmar, de voar, de levantar os pés do chão, de começar a dizer o que realimento quero, gosto e gostava de fazer... Vou dar um exemplo: uns dos meus grandes sonhos é ir a Paris, sempre foi, acho que já escrevi isso aqui, à muito tempo que sonho acordada em pisar aquela terra... E hoje, finalmente posso dizer que tinha dinheiro para lá ir passar um semaninha, mas não sou pessoa para acordar um belo dia e dizer "oh mãe para a semana vou a França" lol... ainda por cima sozinha, sim não me custava nada ir sozinha, porque fazer aquelas viagens de amigos, para mim não dá porque simplesmente não os tenho, talvez se os tivesse fosse mais fácil de realizar esse sonho... Ah, mas uma coisa é certa, um dia vou lá.

Bem, hoje até consegui sair mais cedo do trabalho... este fim-de-semana foi mesmo "puxado". Estou a precisar de descansar, gostava de ver os Óscares, mas vai dar muito tarde... estou aqui a torcer pelo filme "Teoria de Tudo". Ah, na sexta comecei a ver "Julie e Julia" mas adormeci, quando no começo não gosto, perco o interesso e pronto... acho que antigamente mesmo que não gostasse via até ao fim mas agora não, já é o terceiro que não vejo até ao fim... Também já vi "O meu nome é Alice" e gostei, provavelmente Julianne Moore irá ganhar o óscar de melhor atriz, a meu ver merece.

Sem comentários:

Enviar um comentário