quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Um Refúgio Para a Vida


Confesso que adoro um bom romance, não necessariamente lamechas.... Gosto de uma boa história de amor, mas melhor que a historia é a "simbiose" que existe entre os dois atores, e isso é realmente difícil... Hoje tive a sorte de descobrir este filme, sim porque os últimos dois não valeram grande coisa. Este foi especial, pelos menos para mim, ouve "pontos" que me disseram muito e a parte final, essa deixou-me os olhos cheios de agua, acho que a lagrima não chegou a cair, mas este tocou lá no fundo e é disso que gosto... amor, ação, drama... "pica" do inicio ao fim.

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Frases com sentido #

"Tu és o pintor do quadro da tua vida... usa cores bonitas"
 
Made in: num comentário algures no shiuuu

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Fragmentos

A vida é feita de fragmentos, uns bons outros menos bons....

O meu dia de hoje teve muitos fragmentos... relembrei o passado e não sei porquê, fez-me chorar em frente a minha mãe, eu que não sou nada de desabafar, hoje foi recorrente no meu pensamento o tempo de escola/faculdade, e toquei num assunto que ainda hoje me magoa e pronto soltei umas lagrimas... Mas também tive fragmentos bons, o serão de hoje à noite foi um deles...

Depois à aqueles fragmentos que não são bons nem maus... que me fazem pensar.

Boa noite!

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Boa noite!

Foto de Nelson Machado.
 
Que esta noite me acalme a mente e limpe os pensamentos desnecessários... só quero ter a cabeça livre. Boa noite!

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Zona de conforto

Hoje enquanto jantava, ouvi o Dr. Quintino (psicólogo) a falar para o pessoal da casa mais vigiada do pais, e dizia que a nossa personalidade só evolui quando saímos da nossa zona de conforto, que temos que nos confortar, só assim crescemos como seres humanos.

E isto fez-me pensar que ultrapassar esta barreira entre o conforto e o desconforto não tem de ser um feito heroico, não tem de ser algo destemido... Comecei a pensar, e todos os dias ou quase todos os dias, sou confortada com situações que me fazem dizer não, que me impedem de avança ou pior que me fazem recuar... se pensar bem, mentalmente consigo reconhece-las, consigo identifica-las como inimigo, mas o medo, esse cega-me, dizem que amor é cego, mas o medo, esse é cego, surdo e mudo.

O medo e o desconhecido são dois aliados... assustam qualquer um ou será que é uma característica dos mais fracos? Pois, talvez. Caso contrário não haveria tantos destemidos, aventureiros, forasteiros por ai. Quem inveja, só queria uma mão cheia dessa coragem, dá coragem que permite pisar a linha, mais ou menos como a linha da Zon (agora já extinta) aquela linha invisível que separa o conforte do desconforte, o conhecido do desconhecido, a vida da morte.

Sei que não é agora, nem amanha... tenho a plena consciência disso, que não vou pisar a "linha" no presente imediato. Acredito que a vida e o tempo são os meus maiores impulsionadores... mas essencialmente quero estar próxima da linha, quero nas mais pequenas "situações" da minha vida, contorna-la para um dia, a "medio-longo-prazo" poder dizer, sim vivi, cresci, evolui.

Isto para relembrar o meu (acho que único) lema para este ano: CONSEGUIR SAIR MAIS VEZES DA MINHA ZONA DE CONFORTO.

Palavras

Tão verdade... se as palavras tivessem o poder de fazer acontecer, era tão bom:

"Sei. A vida passa. E passa a correr. E passa indiferente às nossas dúvidas, aos nossos medos, às nossas hesitações, às nossas indecisões, às nossas dores de crescimento.
E um dia, quando olharmos para trás, percebemos que teria sido tão mais simples se naquela dúvida de poder errar, naquela ansiedade de querer ser perfeito, naquela dependência pela validação do outro, naquele medo que paralisa, tivéssemos tido a coragem de virar a mesa, de nos virarmos do avesso e de dar um passo em frente, ou para trás , ou para o lado. Mas dar"


Made in: À 9 no meu blog
 


domingo, 18 de janeiro de 2015

Filmes

Ver o mundo
Ir ter com o perigo
Ver atras de paredes
Aproximar-nos
Encontra-nos uns aos outros
E sentir
Essa é a finalidade da Vida.

By: A secreta vida de Walter Mitty

Continuação da "Saga"

Tremi como varas verdes, num misto de arrepios (e não era do frio) e de calafrios... imaginei mil uma coisas antes de abrir a mensagem por completa, tentei adivinhar o que podia lá estar, e claro não estava nada do que pensei... Era uma pergunta (quase) direta, e como tal, também fui (demasiado) direta, talvez até de mais, não sei...

Os sentimentos sejam de que natureza forem, são tramados, lixados, sacanas... E o "problema" é quando não sabemos qual a sua natureza, ai piora significativamente.

sábado, 17 de janeiro de 2015

Entretenimento

Um dos meus maiores dilemas é a falta de tempo... tempo para fazer coisas que gosto... A sétima arte  é uma delas, que durante anos e anos ficou para segundo plano... Então, acho que consegui uma solução para ultrapassar essa falta de tempo... De 15 em 15 dias, ao sábado à noite, cá em casa à secção de cinema para quem quiser (que é como quem diz: para mim e para a minha mãe). Portanto, vou rumar à cozinha para fazer pipocas quentinhas, rodar os sofás para a frente da TV e apagar às luzes que vai começar a "trama".  (só espero que consiga manter está "rotina" por um tempinho).

E passou-se

Vi, falei, observei, ri, fiquei na minha... e passou-se. Sempre foi melhor que ficar em casa ou a trabalhar... Ah, o frio é que foi demais, também quem é que se lembrar de fazer uma festa popular em pleno mês de Janeiro!?

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Festinha

Às vezes tenho que me contrariar... não me apetecia, o frio também não motiva, a disposição também é pouca... e por ser mais uma das muitas festas das terrinhas que à toda ano, disse não ao convite dos meus para ir hoje à festa da vila aqui do lado... Mas sabes, vou! A vontade depois vêm... o lema é aproveitar, sempre que poder, sem expectativas.

À procura

Porque já devia estar a dormir, e não estou... porque ando por aqui a divagar, à procura de porquês, à procura de respostas, à procura do amanhã... porque penso de mais, porque penso em tudo, talvez devesse ser menos "calculista", talvez deve-se ser menos metódica... bem, assim também não seria eu, seria outra Maria qualquer... Mas as noites têm destas coisas... a escuridão, o silencio e a solidão tem destas coisas... A minha solidão não é igual à tua, não é igual à dele, não é igual à vossa...  é uma solidão rodeada de gente, que entra até onde eu permito, cheia de escudos de aço, uma armação criado por mim, que impede a entrada nesta minha solidão sem a qual já não sei viver... A minha solidão tem gente, tem vozes, tem pegadas, tem gritos... com limites. No mundo da minha solidão, o silencio tem palavras, tem frases, tem gritos de ajuda... ajuda a voar, ajuda a levantar os pés do chão, ajuda a esfolar os joelhos e de seguida a levantar-me... o silencio tem musica, tem melodia, tem o Dó, Ré, Mi, Fá, Sol... tem o Sol que ilumina em dia de boas abertas... No silêncio do meu mundo é possível ser feliz... apreende-se, acostuma-se, cresce-se sem conhecer o outro lado, até fazer parte do ADN. Já faz.

P.S.: Chega, como dizer chega!? Ele insiste, persiste... e eu não sei o que fazer/dizer?

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

A "saga" continua

Hoje de manha voltei a vê-lo... eu estava calmíssima, tranquila, tenho mentalizado que tomei a melhor decisão, que estou bem assim, que não sinto nada por ele... Até que à hora de almoço vou ao FB e lá estava, mais uma, mais uma mensagem, mais um elogio, igualzinho ao ultimo, o qual eu não dei resposta... Agora das duas, uma: amanhã, ou falo com ele diretamente ou falo com ele pelo FB, para voltar a esclarecer tudo isto novamente...

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Interpretar Olhares

Interpretar olhares... às vezes dava muito jeito saber interpreta-los... Aqueles olhares que quase te perfuram a iris dos olhos, aqueles olhares que te prendem sem tu quereres, aqueles olhares que te param o raciocínio... às vezes dava jeito ter uma maquina para descodificar olhares.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Força interior

E hoje quando o medo se apoderou de mim, mentalmente pensei: Sou forte... e enchi-me de coragem. E correu bem.

Agora deixo aqui mais um texto fantástico:

"Acredito que se vive melhor quando aprendemos que não devemos correr atrás de quem sabe onde nos encontrar, quando percebemos que cortar algumas pessoas da nossa vida não significa que as odiamos, mas apenas que nos respeitamos.
Acredito que se vive melhor quando interiorizamos que perdoar não é fazer bem aos outros, mas a nós mesmos.
Acredito que se vive melhor quando fazemos as pazes com o nosso coração. Quando deixamos que bata na sintonia certa: a de ter paz, ignorando a da teimosia e a de querer ter sempre razão."
 
Made in: Às 9 no meu blog

domingo, 11 de janeiro de 2015

Domingo


Hoje foi pisar a calçada portuguesa... Estes fins-de-semana é o que eu chamo de "momentos bons"... simples, banais, mas tao cheios de alegria.

Espero que esta semana corra bem... Boa noite.

sábado, 10 de janeiro de 2015

Vejamos

1 - Aquela pergunta: Já te arrependes-te de alguma coisa? Sim, arrependi-me de não abrir a boca.

2 -  Como já não à nada a fazer, amanha é dia de Saldos :)

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Parabéns Querido Diário!

E foi assim que tudo começou, à 1 ano atras:

"Sou a Maria Ninguém, 24 anos de existência e uma vida pela frente...

A partir de hoje vais levar comigo, com a minhas alegrias diárias, porque acredito que cada dia é diferente e todos os dias somos brindados com pequenas coisas que fazem a diferença... mas não penses que venho aqui só partilhar alegrias, a tristeza, o medo e a ansiedade, também estão presente no meu dia-a-dia... até amanhã querido diário."


Estas foram a primeiras palavras da primeira pagina deste meu diário, o 3º diário da minha vida. Sim, antes já tinha escrito outros dois diários, daqueles que cheiram a flores, com folhas coloridas, que têm um cadeado bem pequenino, do qual tinha medo que alguém pode-se descobrir a chave... talvez por isso só escrevi uma dúzia de paginas e rapidamente desisti da ideia. Mas este é diferente, é um diário aberto ao mundo e esse é o segredo... Quando comecei a escrever a minha única regra era ser sincera para comigo, aqui não havia espaço para mentiras, para refugiar-me atras de outros, aqui a única regra era ser Eu, e acarretar com todas as consequências que podiam vir dai: criticas, julgamentos, juízos de valor, enfim. Mas sabes que mais... durante este aninho nunca tive nada disso, antes pelo contrario... tive criticas construtivas, comentários de apoio e muitas palavras de força... Na verdade este é o meu escape no final do dia, quando o cansaço ainda me deixa vir aqui desabafar o que vai nesta alma, mas também entrar no vosso mundo... no fundo, este diário aberto ao mundo deu-me a conhecer pessoas novas, pessoas que tal como eu, "gritam" ao mundo as suas palavras, e esta partilha é simplesmente maravilhosa... Por isso, resta-me agradecer a todos vocês... o meu muito OBRIGADA por tudo :)

P.S.: Estou com uma constipação daquelas... este maldito frio não se vai embora.

P.S.: Depois daquela ultima mensagem (do elogio) nunca mais o vi... até hoje. Estava no meu local de trabalho, sozinha, sem ninguém, sem patrão, ninguém... quando ele me aparece lá... foram cerca de 15 minutos, só nós... foram tantas as vezes que as palavras estiveram quase a sair-me da boca para perguntar o que tinha sido aquela mensagem, só queria dizer qualquer coisa, mas não... Não disse absolutamente nada, aqueles 15 minutos pareciam uma eternidade, só estava à espere que ele disse qualquer coisas, mas nada... Como é que alguém manda uma mensagem e depois não tem coragem para dizer nada frente a frente!? não percebo. Eu juro que não percebo o que é que ele quer... E também juro que não percebo porque fico assim

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Sugestões de filmes

Agora deu-me para tirar filmes da net, com o Torrent é uma maravilha e como descobri como colocar legendas de forma fácil e rápida, não quero outra coisa lol.

Essencialmente gosto do género romance/drama, mas também gosto de variar... E como sou uma chata, venho cá perguntar qual/quais os vossos filmes favoritos, quais é que aconselham? Quem quiser partilhar comigo os gostos cinematográfico, fico grata.

Trabalho

Hoje dá-se por concluído o balança, o que quer dizer que a partir de amanha inicia-se mais um aninho cheio de trabalho... Portante, venha ele com muita força, energia e boa disposição para os próximos longos meses... As ferias estão só previstas para julhos/agosto.

domingo, 4 de janeiro de 2015

Elogios

E parece que isto das mensagens do moço voltou... e hoje voltou com um elogio daqueles que se percebe que ainda não passou, ao contrário do que eu pensava.

Foi cerca de 1 mês sem dizer nada por mensagem, e durante esse tempo, pensei e pensei, e hoje consigo dizer com 98% de certeza que não sinto nada por ele, que não o sinto como alguém especial... (Apesar de o ver com alguma frequência, pessoalmente nunca falamos sobre nada)

Confesso que gosto de receber estes elogios (quem não gosta, né? então eu que nunca os recebi)... mas são só isso: elogios bons de "ouvir", que me deixam sem jeito quando o vejo. Tinha a mensagem desde ontem no FB, mas só abri agora... e não respondi, o que dizer quando nos elogiam? agradecer? hoje, pela primeira vez não respondi.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Mais um textinho

"Aprendi que aquilo que nós esperamos é mudar de vida, não de ano. Porque muda o calendário mas não muda mais nada, se nós não mudarmos aquilo que (o quê ou quem) precisamos e queremos mudar.
Acredito que a atitude certa para entrar num novo ano, como num novo mês, numa nova semana ou num novo dia, é saber aceitar, é saber esperar, é aprender a praticar como lema de vida uma frase que trago sempre comigo: «duas coisas nos definem, a nossa paciência quando não temos nada, e a nossa atitude quando temos tudo.»
Por isso, seja no dia 1 de Janeiro, de Fevereiro de Setembro ou de Dezembro, a mudança começa em nós. E nada muda se nós não mudarmos também."
 
Made in: À 9 no meu blog!

Dizem que é ano novo

Discussão: é a palavra que marcou a passagem para o ano novo... tenho sido tolerante, mas ontem, não consegui, e foi falar, discutir, falar e discutir até a voz me doer... Estou um farrapo, odeio discutir... mas o mais impressionante é que discuto apenas com que mais gosto: os meus pais... são raras as vezes que discuto com alguém... mas conforme vamos crescendo e somos "obrigados" a continuar a viver com os pais, por vezes, chocamos... e por aqui ás vezes é demais... O problemas é que agora ainda estou magoada, dízimos o que não queremos e ouvimos também o que não queremos... seguir em frente sem pensar no que se passou, não é fácil...

Isolar-me: sim é outra palavra que descreve o inicio deste ano... com tudo isto, ontem à noite mal abri a boca... eu que tive quase toda a família aqui em casa e que adora brincar, falar e estar no meio de todos, ontem particamente não sai do meu canto, certamente repararam, dai dizerem "Ela está cansada"... Sim estava, mas não foi esse o motivo, o motivo foi a minha dor interior... E depois pensava: Com tanta gente doente, sem comida, tantas pessoas que não tem um lar, e eu para aqui a deprimir por um motivo sem logica, uma discussão sem pés nem cabeça... infelizmente não consegui ultrapassar isso... e eles foram embora, deram-me um beijinhos e disseram "vai descansar"... sim descansei, já acordei mas ainda não passou... vou voltar para o meu cantinho e ver um filme, desta vez a escolha é: A Culpa é das Estrelas... Quando me isolo, sei que sou a única prejudicada, que só estou a fazer mal a mim própria... como já fiz no passado... Maria, depois não te queixes.