quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Hoje

Hoje o meu corpo não vacilou... não tive qualquer reação física, não tremi, não gaguejei, nada (isto tinha mesmo que passar, né! já era de mais)... apenas permanece em mim uma tristeza por não corresponder ao que tu sentes por mim e isso ainda dói, e é essa dor que me impende de falar com naturalidade, que me impende ser eu.

Disse-lhe que iria ser sempre a mesma, que não iria mudar de atitude... Desculpa mas não consegui, não sei se notas, mas eu sinto que mudei, já não consigo conversar a brincar, já não consigo atender-te como só mais um cliente, daquela forma genuína e querida que tu dizes que sou... Hoje limitei-me a atender, falei o estriamento necessário, é mais fácil para mim, mas dói.

Há um mês atrás disse-te que isso iria passar, que daqui a uns tempos já nem te lembravas de mim... só espero que já tenha passado, nessa altura tudo vai ser mais fácil, para mim e para ti... porque quando olhamos, olhos nos olhos há um silencio, uma partilha de algo que quem nos rodeia não imagina... e eu não quero partilhar isto num silencio só nosso, quero um dia rir disto tudo.

5 comentários:

  1. Fico feliz por ti , gosto de te ver assim mais animadinha :) bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, nota-se!? Achei curioso notares isso... Mas é verdade, ando mais animadinha :)

      Eliminar