sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Continuação do ultimo post

Agora à noite dá-me para isto, afundo-me nas minhas musicas, coloco os fones e embarco num mundo só meu... Acredito que, quem me vê de fora, diria que estou a deprimir, mas enfim... Deixar de ouvir o mundo e ouvir apenas o que quero, faz-me bem... E é desta forma que ando por esta internet a ler texto lamechas, frases feitas, clichés... mas que me sabem tao bem, aconchega-me a alma e enquanto isto perdura, não me sinto tao só e tao anormal... Agora que deixei de o ter, agora que nem sinal dele tenho, afogo as magoas aqui... Não, não quero lutar, sou uma COBARDE com todas as letras... Sim, vou continuar assim... Sou COBARDE, já disse... Vou continuar aqui no sitio de sempre à espera que a vida faça das suas, e se nada fizer azar... Hoje, amanha, e depois de amanha sei que estarei assim, mas também sei que isto vai passar, tem que passar... Até lá, vou-me perdendo na musica e nesses textos com veias de poeta, coisa que não sou e por isso hoje vou copiar para aqui mais umas tantas palavras: 
 
"A vida ensina-te que cresce-se mais a falhar. E que as alturas de maior crescimento na tua vida não são quando fazes tudo bem, mas quando falhas e tens consciência da razão pela qual falhaste.
 
Ensina-te que falhar é um caminho muito mais persuasivo: obriga-te a encarar de frente o que fizeste e como poderias ter feito melhor. E faz-te entender que o crescimento mais eficaz pode vir quando dás um espalho monumental."


"Agradeces a quem te disse não, a quem te obrigou a sair da tua zona de conforto e encarar de frente a verdade da vida. Agradeces ter aprendido, com dor, a olhar nos olhos os teus erros. Não para te lamentares, mas para teres a certeza de onde não deves recomeçar."

"Insistir numa coisa (ou pessoa) que nunca dá certo é como calçar uns sapatos que já não te servem. Dói, faz bolhas, às vezes até sangra.

Percebes que o melhor é ficar descalço. Deixar totalmente livre o coração, enquanto vives. Deixar livres os pés, enquanto cresces. Porque enquanto cresces, o número muda. E o que insistias em calçar, já não te serve mais."



"Não sou para todos. Gosto muito do meu mundinho. Ele é cheio de surpresas, palavras soltas e cores misturadas. Às vezes tem um céu azul, outras tempestade. Lá dentro cabem sonhos de todos os tamanhos. Mas não cabe muita gente. Todas as pessoas que estão dentro dele não estão por acaso. São necessárias."


"Às vezes o melhor é mesmo parar, ver e reparar, deixar que o mundo volte a girar no sentido certo e as pessoas voltem ao lugar onde pertencem. Seja mais perto ou mais longe de nós.

Há momentos em que só desta forma aprendemos que mais vale que a vida se desconstrua, se vire do avesso e nos mude as perguntas das respostas que julgamos ter, para depois fazermos as coisas de uma outra forma. Mais forte, melhor
"



"Ninguém vive a tua vida por ti. Ninguém sente nada por ti. Ninguém aprende nada por ti. Ninguém muda nada por ti. Os erros são teus, a aprendizagem também. As angústias são tuas, as conquistas também. Os medos são teus, as superações também. Os obstáculos são os teus, os resultados também.

És tu que vives a tua vida. E ninguém te pode tirar a força para transformares a tua vida, a esperança de realizar os teus sonhos, a liberdade de mudar de ideias, a honestidade de assumir os teus erros, a vontade de tentar de novo, a humildade de te saberes imperfeito, a certeza de que a vida vale a pena e a coragem de seres simplesmente tu"



"Às vezes, ficamos zangados com a vida e com o mundo. Com tempo, aprendemos a fazer as pazes com a vida, mas nem sempre sabemos como perdoar o mundo. Percebemos como é difícil reaprender a diferença entre um amigo e uma espécie de amigo. Voltamos ao dicionário para rever a definição de valores e de princípios – são estas as constâncias que nos edificam.

Temos muitos dias de pensar duas, três, quat...
ro, mil vezes, nos recomeços que nos fazem voltar ao princípio de tudo e mudar a nossa vida a 180º. Dá tanto, tanto trabalho... E é tão mais fácil dizer do que fazer.

Passamos todos por momentos de indecisão. De pedir ao tempo (e ao mundo) que pare, que sossegue, que seja nosso amigo, que fique em silêncio por um momento, só para que possamos ouvir o nosso coração.

Depois, quando finalmente as decisões estão tomadas, o importante é seguir em frente. E acreditar que a bússola que nos orienta está sempre sintonizada com o único ritmo que nos conhece por dentro: o do coração.
"


Made in: À 9 no meu blog


4 comentários:

  1. Hey querida não podes pensar isso de ti, todos nós temos os nossos pontos fracos. Mesmo que não tenhas um amor, ou alguém especial, não é sinal para desistir... Devias procurar sair divertir e conhecer pessoas novas. Acho que te faria bem...
    E apesar de tudo isto que acabei de escrever , eu percebo que estejas a sentir assim, mas força mulher, nós acreditamos em ti :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigadas pelos conselhos...obrigada por acreditares em mim :)

      Eliminar