quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Algo possitvo


Acredito que todos os dias à algo diferente nas nossas vidas, por mais insignificante que seja, acredito que todos os dias somos brindados com algo que nos consiga roubar um sorriso, algo imaterial, sem valor, muitas vezes despercebido, outras notório mas sem o nosso devido valor... É como rever o dia que passou e retirar algo positivo... Em tempos pensei escrever num caderno um acontecimento marcante em cada dia, mas nunca cheguei a faze-lo...

Porém, hoje não resisto em escrever aqui... se hoje tivesse esse caderno, diria que hoje roubaram-me um sorriso, quando o menino D. de nove anos de idade, que me visita quase todos os dias com a sua mãe no meu local de trabalho, se aproxima de mim e em pontas dos pés, parecia que queria segredar-me algo... mas não, percorreu aquele caminho todo para me cumprimentar e dar-me um beijinho... esta atitude simbólica e banal, fez-me sorrir, surpreendeu-me com a sua atitude... sem duvido, algo positivo neste dia.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Uma pessoa



Há pessoas que não sei quem são... são pessoas que não são amigos, não são conhecidos, não são próximos... Há uma pessoa em particular, que não é nada disto, que entrou na minha vida sem entrar, que apenas por um motivo permanece casualmente nela sem permanecer... mas essa pessoa, uns quantos anos mais velha que eu, tem um dom... o dom de falar, eu de escutar, mas aqui é a diferença, tem o dom de conseguir que eu desabafe, por mais pequeno que seja o desabafo, tem o dom de por-me à vontade, sem ter medo de criticas... Para uns é um pouco despistado, para outros alguém diferente... para mim alguém interessante, que tem uma analise do que lhe rodeia... alguém raro, faz-me lembrar uma pessoa de à uns aninhos atrás, alguém que quero que casualmente entre na minha vida e por breves minutos possa conversar, sem cobrar qualquer tipo de amizade, apenas alguém que gosta de falar e de ouvir.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Serenidade

Abri a janela do quarto, ouve-se o silêncio da noite, a última aqui... nada mais se ouve,  a não ser o gotejar de uma torneira... a noite está como a minha cabeça,  serena,  vazia, tranquila,  sem vendavais,  sem temporais... nada mais existe, a não ser eu e a vegetação que me rodeia... a mente está a deriva,  longe da realidade. Só queria prolongar os minutos, as horas,  ter o dom de parar o tempo e ficar a flutuar neste quarto, nesta jamela, neste ambiente sereno.

Assim que entrar na minha rotina tudo isto acaba, tao rápido como um alfinete que toca num balão... mas tem que ser e o que tem que ser tem muita força.

Vou fechar a janela e apagar a luz. Boa noite, até para o ano querida serra.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Querido diário...

Estou de novo de férias,  as últimas deste ano... desta vez são passadas no lugar de sempre, entre as "minhas serras"... e ao fim destes anos todos, ainda consigo apreciar e descobrir os seus encantos... ontem à noite, enquanto avistava a serra da estrela e observa os pontinhos de luz que iluminavam aquelas terrinhas dispersas na serra, a rádio do carro surpreendeu-me com uma música fantástica... e sabes que mais, aquele momento foi magico, senti-me tao pequenina, mas ao mesmo tempo grata por estar ali... foi tao bom sentir que algo tao insignificante provocou-me "aquilo"... nao percebi o porquê,  mas aquele som e aquela imagem que tinha a minha frente, fez-me sentir viva, que tudo isto vale apena, fez-me bem.

Ah, hoje foi visitar um sitio lindíssimo... pura natureza, onde se respira AR, com uma beleza incrível, que me fez levantar os pés e querer lá chegar acima... Até já :)

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

O meu dilema


Hoje o assunto que me traz aqui é embaraçosa para mim, pelo simples facto de não saber a atitude que devo ter... Sou filha única, e desde sempre foram os meus pais que me pagaram as minhas coisas, nunca pedi nada de relevante, aliás sempre que tinha que pedir algo era um sacrilégio, ainda me lembro quando tive que pedir 150 € para comprar o traje para a faculdade... Até à bem pouco tempo era assim, mas desde que comecei a trabalhar, também comecei a pagar APENAS as minhas coisinhas, isto inclui, roupas, telelé novo  e qualquer tipo de deslocação e despesas que possa ter quando vou a algum lado sozinha... mas fora isso não ajudo monetariamente em casa, não contribui para as despesas de casa e quando vou a algum lado com eles nunca sei o que fazer, quando vamos jantar fora, não pago nada, mas isto está a fazer-me pensar... ainda quando foi de ferias, foram eles que pagaram tudo... não sei mesmo que atitude ter, os meus pais têm possibilidades para isso, mas não sei ate que ponto devo ser um "fardo" para eles... Como é com as outras pessoas, com vocês??

sábado, 9 de agosto de 2014

Cineminha



Tenho tantas saudade de ver filmes, de ir ao cinema, aquele cheiro da sala é único, com pipocas quentinhas, num escuro que nos consegue transportar para longe... Ok, acho que ainda não é desta que dá para ir ao cinema, mas ando com uma fome de ver um filme, esquecer a minha vida e entrar na vida de outros, quase numa espécie de coma alcoólico, onde por horas esqueço a minha vida... Ando aqui pela net a tentar fazer o download do filme "Into the Wild - Na Natureza Selvagem".... acho que foi aqui que alguém me recomendou...  estou desatualizado sobre os filmes que têm saído... não tinha nada em mente, por isso decidi apostar neste... não está fácil de conseguir legendas para ele, isto de "sacar" filme nunca foi a minha "praia"... vamos ver se consegui...

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

O que somos sem as emoçoes?

São muitas vezes que digo que o melhor que levamos desta vida são as viagens... Mas os últimos tempos fizeram-me pensar... o melhor da vida são as pessoas, os sentimentos, as emoções... do que vale conhecer o mundo se a essência na existe, se o coração não treme, se a alma está vazia?

Este vídeo é a prova de tudo isso... e ao minuto 1:52 deu aquele aperto forte e um nó na garganta....

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Confiança vs Autoestima vs olhar



Quantas vezes nos sentimos observados, olhares discretos na nossa direção que insinuam apreciação??? Pois, eu não os sinto com muita frequente, mas admito que gosto de sentir, e por mais estupido que seja, esse tipo de olhar tem influencia na minha confiança... Tento, nas entrelinhas dos olhos descodificar o seu significado, claro que qualquer conclusão é mera especulação da minha mente... mas isso dá-me confiança... Sou uma pessoa esquisita, eu seu...

sábado, 2 de agosto de 2014

1º Parte das ferias

 

 
A primeira parte das ferias já está concluída... já regressei ao trabalho... e custou-me tanto... apesar de ter sidos só uns dias, já me estava a habituar aquela vidinha... é certo que vim com mais energia, mas também com uma moleza, as ferias têm destas coisas... Agora são mais 2 semanas de trabalhinho e depois, mais uns diazinhos... Quero ver se não abuso tanto no trabalho, não quero já ficar exausta novamente...
 
Diário, vou tentar vir cá com mais regularidade... mas tem sido complicado... nunca chego cedo a casa, e quando chego por vezes já estou morta de sono... Mas tens feito falta, tenho guardo as minhas coisinhas para mim, já sinto necessidade de dizer a alguém as minhas tonteiras, o que sinto...