sábado, 26 de abril de 2014

No meio



 
Encontro-me no meio, entre os 24 e 25 anos... faltam cerca de 6 meses para completar 25 aninhos, 1/4 de século...

Desde sempre (não sei porque) a idade que achava a ideal, perfeita era precisamente esta, 24 anos... era idade em que achava que teria maturidade, e como adulta teria a minha casa, lá recebia amigos e família, fazia jantaradas para a malta, seria independentes financeiramente, namorava, trabalhava num emprego x, tinha o meu carro, ia de ferias com "ele", tínhamos escadinhas romântica e viagens para conhecer o mundo... talvez mais tarde juntávamos os "trapinhos"...

Seis meses passaram e nem um ponto alcançado... Vá, profissionalmente foi durante os 24 anos que encontrei o meu trabalho, apesar de não ser o x, sinto-me bem...

Daqui a 6 meses, faço as conclusões...

P.S.: Esta noite tive um pesadelo horrível... sonhei que estava a cair de um prédio alto... uma espécie de suicídio... acordei apavorada.

8 comentários:

  1. Curiosamente, tenha a mesma ideia em relação aos 26... a diferença é que nem um trabalho tenho. :/

    Mas havemos de lá chegar :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quero acreditar... mas muitos são os dias que penso que não...

      E dói mais quando olhamos à nossa volta e vimos os outros, passa a passo a construir as suas vidas.

      Eliminar
  2. Não tenhas pressa de viver...
    Beijinhos e bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem sempre é fácil... a vida corre, estes deviam ser os melhores anos... e vejos a passarem ao lado...

      Obrigada :)

      Eliminar
  3. Vá lá, pelo menos trabalhas. Tens que dar mais valor ao que tens e menos ao que não tens. Há coisas que simplesmente acontecem, só temos é que nos pôr a jeito. E uma coisa que já aprendi, é não compararmos a nossa vida com a dos outros, isso não leva a lado nenhum.
    Bom fim-de-semana! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei Ana Mar, comparar nos com os outros é das piores coisas, a mim, por vezes, deixa-me de rastos... vou ter mesmo que "corrigir" isso.

      "Tens que dar mais valor ao que tens e menos ao que não tens"... tenho me esquecido disso... eu sei que tenho coisas boas... é nisso que me tenho focar e não me lamentar tanto... mas nem sempre é fácil...

      Obrigada Ana e igualmente :)

      Eliminar
  4. Boa sorte para os 6 meses restantes, Espero que tragam, pelo menos, um mapa para todos esses objectivos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :)

      "um mapa" isso era mesmo muito bom... seria uma verdadeira caça ao "tesouro"... acho que não tenho essa sorte, enfim.

      Eliminar